Dólar
R$ 5,54
-0.077%
Euro
R$ 6,04
-0.084%
Peso argentino
R$ 0,01
+0.711%
Bitcoin
R$ 376,628,03
+0.404%
Bovespa
127,652,06 pontos
-1.39%
Geral Especial FIFA

Especial FIFA+: Edson Hulk ansioso para explodir Touros no mapa global

O jogador de 29 anos se tornou um dos melhores jogadores do mundo

05/10/2023 às 11h54
Por: Roberta Oliveira Fonte: CBSB.COM.BR
Compartilhe:
Especial FIFA+: Edson Hulk ansioso para explodir Touros no mapa global

Fonte: site da FIFA (matéria traduzida)

Você está pronto para salivar? Touros-RN, cidade cativante no litoral sul do Atlântico, estende-se ao longo de 180 quilômetros de areia seráfica adjacente a águas azul-turquesa e cristalinas. Complexos de dunas e recifes de corais embelezam a felicidade. Relaxar enquanto o sol se põe numa das suas praias de tirar o fôlego é como fazê-lo no Castelo de Oia em Santorini, no Deserto do Atacama ou no Taj Majal.

  • Edson Hulk jogou futebol e futsal antes de se dedicar ao futebol de praia

  • O jogador de 29 anos se tornou um dos melhores jogadores do mundo

  • Ele discute seu desejo de ajudar o Brasil a vencer os Emirados Árabes Unidos em 2024

Sua sedução não é exclusivamente estética. Touros é conhecida como ‘Esquina do Brasil’, ponto saliente de onde uma direção é para o norte e outra para o leste. É o ponto mais próximo do continente da África. Abriga o monumento mais antigo do país e o segundo maior farol da América Latina. A sua vida marinha única – Conus tourosensis, um caracol marinho venenoso e predador endémico das suas águas – seduz os oceanógrafos. Suas ondas tornam-no um paraíso para os entusiastas dos esportes aquáticos. O minúsculo Touros, como a enorme Terra, tem até sua própria complicação de Sete Maravilhas. Uma coisa que o município nunca teve, porém, são celebridades. Crescendo lá nos anos 90, não havia nenhum jogador de futebol, popstar ou ator da cidade para idolatrar. É o tipo de lugar onde você nasce, cresce, trabalha e se aposenta; um lugar onde todos se conhecem. E todo mundo conhecia os meninos Miranda. Uma bola para Emerson, Edson e Erick eram como oxigênio para os outros. Os três irmãos, apesar das deficiências históricas e geográficas, sonhavam em colocar Touros no mapa com o título mundial de futebol.

Quando Edson tinha 13 anos, foi-lhe proporcionado o que ele acreditava ser uma porta de entrada única na vida para essa oportunidade: uma viagem a Portugal para fazer um teste para uma equipa de futebol profissional. Ele voltou para casa sem o contrato que tanto desejava. No entanto, regressou a casa depois de ter desfrutado “da melhor viagem da minha vida” – uma viagem da qual ainda hoje se lembra. “Cara, foi inacreditável: conheci o Hulk! Meu grande ídolo”, lembrou ele, com os olhos arregalados hoje, ao entrar na adolescência. “Eu nunca, jamais esquecerei disso. Você não podia acreditar o quão legal ele era. Ele jogou pela Seleção, mas era um cara muito humilde. Tirei uma foto com ele. Eu ainda tenho isso.” Logo, depois que Edson mudou do futebol de 11 para o futsal, haveria dois Hulks na foto que ele observaria incansavelmente. “Meus amigos começaram a me chamar de Hulk e o apelido pegou”, disse ele. “Eu gostei. Eu gosto disso até hoje. “Foi porque tínhamos características semelhantes. Eu tinha um chute potente e era um jogador físico. É uma homenagem ao grande Hulk.”

Edson tinha dois sonhos naquela época: ver Hulk vencer a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014™ e catapultar Touros para o exterior ao vencer a Copa do Mundo de Futsal da FIFA™. O primeiro terminou com uma derrota devastadora por 7 a 1 para o Brasil; o último fez com outro code-hop. “O futebol de praia sempre foi meu primeiro amor”, disse ele. “Eu adorava jogar quando criança. Futsal e futebol têm mais oportunidades. O Erick se tornou jogador de futebol profissional (passou a jogar na segunda divisão brasileira) e eu me tornei jogador de futsal. “Mas o futebol de praia sempre foi o esporte que mais gostei de praticar. Quando surgiu a oportunidade, foi uma decisão muito fácil mudar para o futebol de praia.”

Surpreendentemente, apenas dois anos depois de trocar as quadras pela areia, o atacante estava no auge do esporte: a Copa do Mundo de Beach Soccer da FIFA™. Lá, Edson Hulk mostrou seu talento raro, mas não conseguiu evitar que a Seleção sofresse uma derrota por 5 a 4 para o Senegal na prorrogação, nas quartas-de-final. Ele descreveu jogar a fase final de 2021 como “uma sensação indescritível”, mas admitiu que “ainda está se adaptando ao esporte ao mais alto nível”. É seguro dizer que agora ele não apenas se aclimatou, mas também o dominou. Edson Hulk surpreendentemente marcou 14 gols em seis jogos – o dobro de qualquer outro jogador, apesar da rotatividade considerável do Brasil – na vitória da Copa América de Beach Soccer em março, que serviu de qualificação da CONMEBOL para os Emirados Árabes Unidos em 2024. “Os objetivos mais importantes eram se classificar para a Copa do Mundo e conquistar o título”, disse ele. “Meu principal objetivo é sempre fazer tudo o que posso para ajudar o time a vencer. Mas é claro que fiquei muito feliz por terminar como artilheiro.”

Edson Hulk conquistou os prêmios de melhor artilheiro e MVP do Circuito Brasil de Beach Soccer – o campeonato de maior prestígio do país. “Sinto que estou melhor do que nunca”, disse ele. “O Brasil tem tantos atacantes excelentes, então se eu não estiver no meu melhor, vou perder a vaga. “Penso constantemente em vestir a camisa da Seleção na Copa do Mundo de Dubai. Sou tão dedicado que estou sempre me esforçando. Dou o meu máximo em todos os treinos e em todos os jogos.”

A transformação de Edson Hulk de prospecto em príncipe aumentou a esperança de que ‘Os Reis da Praia’ possam recuperar a coroa global que usaram pela última vez em 2017. O Brasil, treinado por Marco Octavio e capitaneado por Catarino, descobrirá seus adversários na fase de grupos na sexta-feira , quando acontece o sorteio oficial dos Emirados Árabes Unidos 2024. “Esperamos que seja um bom sorteio para o Brasil”, disse ele. “Dito isto, temos plena consciência de que todas as seleções que se classificaram para a Copa do Mundo são de alta qualidade. Não existem mais jogos fáceis.” Como Davids se esforça para sublinhar que no Dubai, Golias como IR Irão, Itália, Japão, Portugal, Senegal, Espanha e Suíça estão todos de olho no prémio. Edson Hulk, porém, respondeu enfaticamente quando questionado se considera o Brasil o melhor time do planeta. “Sem dúvida”, disse ele. “Olha, talvez eu seja tendencioso. Máximo respeito às demais seleções, mas acredito muito que o Brasil tem o melhor time. O Brasil sempre teve os melhores jogadores. Isso não garante a vitória, mas acho que será muito difícil vencer esta Seleção. É melhor você acreditar que o Brasil irá para a Copa do Mundo em boa forma. “Ser campeão mundial, representar o seu país é algo que você não tem nem preço. Já imaginou ter a honra de ser o primeiro hexacampeão mundial do futebol brasileiro? Seria uma alegria inexplicável. Este é o sonho de cada um de nós. Primeiro vou continuar trabalhando o máximo possível para fazer parte do time de Marco Octavio.” Edson não sonha apenas em erguer o troféu para si e para sua família. Vai muito além disso. “Touros-RN, amo minha cidade”, disse ele. “Tenho um enorme orgulho de vir da minha cidade. Adoro o povo de Touros. Eu sei o quanto significaria para eles ganhar a Copa do Mundo. Seria uma conquista sem precedentes para a cidade. Quero que o mundo inteiro conheça o nome de Touros.”