Dólar
R$ 5,54
-0.077%
Euro
R$ 6,04
-0.084%
Peso argentino
R$ 0,01
+0.711%
Bitcoin
R$ 373,077,72
-0.543%
Bovespa
127,652,06 pontos
-1.39%
Geral Liderança

Brasil amplia liderança em Mundiais de Beach Soccer; relembre outras conquistas

Com sexta Copa do Mundo, Seleção Brasileira aumentou a diferença para Rússia e Portugal, que têm três e dois títulos, respectivamente

25/02/2024 às 09h48 Atualizada em 01/03/2024 às 12h13
Por: Roberta Oliveira Fonte: CBSB.COM.BR
Compartilhe:
Brasil amplia liderança em Mundiais de Beach Soccer; relembre outras conquistas

Com o hexacampeonato mundial garantido pela Seleção Brasileira Masculina de Beach Soccer, o Brasil ampliou sua liderança em número de títulos da competição, com seis. As seleções que vêm logo atrás são a tricampeã Rússia (2011, 2013 e 2021) e Portugal, que levantou a taça em 2015 e 2019. Neste domingo (25), a Amarelinha venceu a Itália por 6 a 4 e se sagrou campeã mundial, em Dubai, nos Emirados Árabes.

O site da CBF apresenta a história das conquistas anteriores da Seleção Brasileira. Quatro destas se deram com o treinador Alexandre Soares e outra com o técnico Gilberto Costa. Agora, Marco Octavio entra para a história e se junta à lista de comandantes campeões com a equipe.

2006: O início

O primeiro título veio em solo brasileiro, no Rio de Janeiro. País-sede do torneio, o Brasil integrou o Grupo A, ao lado de Japão, Polônia e Estados Unidos. Ao fim da fase de grupos, a Seleção terminou na primeira colocação, com nove pontos, 100% de aproveitamento e 29 gols marcados.

Nas quartas de final, o time comandado por Alexandre Soares promoveu a segunda maior goleada da história das Copas do Mundo FIFA: 12 a 1 sobre o Canadá. Nas semis, eliminou Portugal por 7 a 4 e conquistou o troféu diante do Uruguai por 4 a 1.

2007: Bicampeonato no Brasil

Em edição novamente realizada no Rio de Janeiro, a Seleção Brasileira se classificou com oito pontos no Grupo A, formado também por Ilhas Salomão, México e Rússia.

No mata-mata, Portugal foi o primeiro adversário, vencido pela Amarelinha por 10 a 7. Na semifinal, passou pela França pelo placar de 6 a 2 e, na final, voltou a enfrentar o México, conquistando o título com o 8 a 2.

2008: Tri na França

Organizada na França, o Brasil fez parte do Grupo D, com Espanha, México e Japão. Com nove pontos, a Seleção Brasileira se classificou para as quartas de final e teve a Rússia pela frente.

Com o 6 a 4 diante dos russos, a Amarelinha disputou a vaga para a decisão contra Portugal. Em um duelo equilibrado, a equipe venceu os adversários por 5 a 4. Na final contra a Itália, o Brasil se sagrou tricampeão por 5 a 3.

2009: É Tetra!

Ao lado de Nigéria, Suíça e Bahrein, a Seleção Brasileira se classificou em primeiro lugar, com nove pontos. O caminho até a glória mundial reuniu Itália, eliminada por 6 a 4, Portugal, goleada por 8 a 2, e a Suíça, na final, superada por 10 a 4.

A edição teve como sede Dubai, nos Emirados Árabes. Alexandre Soares foi o treinador tetracampeão mundial com a Amarelinha.

2017: Penta em Nassau

Comandado por Gilberto Costa, o Brasil dominou a fase de grupos, em que teve como adversários Taiti, Japão e Polônia. Constante adversário, Portugal foi eliminado pela Amarelinha por 4 a 3, em um jogo apertado. Contra a Itália na semifinal, a equipe venceu por 8 a 4 e chegou à decisão destinada a conquistar o pentacampeonato. Na final, a Seleção Brasileira goleou o Taiti por 6 a 0.